Início Santarem Ministro da Saúde visita hospitais em Santarém e defende qualidade no atendimento

Ministro da Saúde visita hospitais em Santarém e defende qualidade no atendimento

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, em visita a Santarém, no oeste do Pará, nesta quarta-feira (31) defendeu a qualidade no atendimento oferecido a pacientes atendidos em hospitais públicos. Ele visitou setores no Hospital Regional do Baixo Amazonas, setores do Hospital Municipal de Santarém (HMS) e ainda as instalações do Hospital Materno Infantil, que começou a ser construído na cidade, mas que as obras se encontram paradas.

Barros participou da visita juntamente com o Secretário de Saúde do Estado, Vítor Mateus, o prefeito de Santarém, Nélio Aguiar e outras autoridades. A comitiva chegou ao Hospital Regional por volta de 16h53, onde foi recebida por médicos e a direção da unidade. Na entrada, foi recepcionado com carimbó. Depois, a comitiva conheceu setores do hospital, como o de oncologia e nefrologia, além da forma de gerenciamento e funcionamento do HBRA.

Barros prometeu analisar a situação da saúde em Santarém e acatar os pedidos feitos para a melhoria do atendimento a população do interior do estado. Entre as demandas apresentadas, o projeto de ampliação do Hospital Regional e seus serviços, além da liberação de habilitações para procedimentos de alta complexidade, como transplante de órgãos de pacientes falecidos. Também foi pedido ao Ministro, novas ambulanchas e a construção de outra UPA-24h.

Em coletiva a imprensa no HRBA, Barros destacou que todo o pedido de ampliação de serviço é precedido de discursão de quem paga a conta. “Quanto o município coloca, quanto o estado coloca, quanto a união coloca. Todo o financiamento da saúde tem que ser repartiste. Sem essa discussão prévia, nós não iniciaremos novas obras, que acabam ficando prontas, paradas e que não servem a população”, ressaltou.

O Ministro falou sobre atendimento e os serviços prestado pelo HRBA, que atende uma média 1,1 milhão de pessoas de 21 municípios da região do Baixo Amazonas. “São serviços de excelência, pessoas comprometidas. Os prédios e os equipamentos não atendem ninguém, quem atende são as pessoas. Então o que é importante é o comprometimento dos profissionais, o envolvimento e a vocação de servir a população”, ressaltou.

Depois, a comitiva seguiu para conhecer as instalações do Hospital Materno Infantil e o funcionando do Hospital Municipal e Pronto Socorro Municipal, referência em urgência e emergência. A imprensa não teve acesso a visita que aconteceu na área interna. Na ocasião, o Ministro acompanhou a situação e as principais problemáticas que são relatadas por pacientes. Nélio Aguiar pediu apoio ao Ministro para solucionar as questões no HMS.

Hospital Materno Infantil

Não há prazo para retomada das obras do Hospital Materno Infantil e nem a forma de financiamento. “O Ministério da Saúde não pode colocar mais recursos em um convênio que não cumpriu seu objeto, por impedimento do Tribunal de Contas da União. Para podermos solucionar, precisamos da parceria do Governo do Estado. Antes de terminarmos a obra, precisamos saber quem paga a conta do funcionamento do hospital”, finalizou Barros.

Nélio Aguiar afirmou que, devido as obras estarem paradas por um longo período, está sendo feito uma reprogramação para a retomada, com a necessidade de aumentar a contrapartida, que gira em torno de R$ 8 milhões. “O Ministério da Saúde não pode aumentar os repasses financeiros para esta obra. Há uma dificuldade da Prefeitura de Santarém em colocar esse valor. Estamos dialogando junto ao Governo do Estado para conseguir esse recurso e concluir a obra”, disse.

Fonte:G1
Foto: Adonias Silva/G1

COMPARTILHE